Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 4 de outubro de 2007


Em todos os dias que virão

O homem rico contará o seu dinheiro

Supondo que o dinheiro exista

Para ser contado

Em todos os dias que virão

O louco contará as suas histórias

Vendo em cada uma

Pedaços de um amor

Em todos os dias que virão

O tolo trará flores

Sonhando com as flores

E alguém para receber

Supondo que os sonhos não se vendem

O homem rico e o tolo contarão flores

Em todos os dias que virão

As portas estarão fechadas para estranhos

Supondo que as portas

Suportam todos os perigos

Supondo que os sonhos não se vendem

O homem rico e o tolo abrirão as portas


(Thedy, Veco)

Nenhum comentário:

Nenhum de Nós

Nenhum de Nós